Tiririca diz que não disputará novo mandato e apoiará Lula em 2018

“Totalmente” decepcionado com a política, um dos deputados mais presentes em plenário, Tiririca (PR-SP) disse nesta quarta-feira (25) que não vai disputar a reeleição em 2018, depois de dois mandatos na Câmara. “Não volto”, disse à reportagem o deputado, ator e comediante. “Precisava do segundo mandato para mostrar que não foi só voto de protesto”, afirmou Tiririca, que irá se dedicar integralmente à vida de ator. “Esperava chegar aqui e aprovar projetos, mas a mecânica daqui é complicada”, disse ele, que nega pretensão de escrever livro para contar o que viu nos bastidores do Congresso. Ele, que nunca fez um discurso no plenário, disse que, até o final do mandato, falará se “despedindo da galera”. “Isso aqui é coisa séria, apesar de ter uns que fazem palhaçada”. Na eleição de 2018, afirmou que apoiará o ex-presidente Lula “se não aparecer nada” contra ele. “Pro povo ele foi fera e eu sou povo”, justificou o deputado. Assim como na primeira denúncia, disse, antes da sessão, que votaria contra o presidente Michel Temer nesta segunda. “Tão fodidos. É doido? Isso é problema deles”, disse Tiririca, quando questionado como agiria se o governo dependesse do voto dele para livrar Temer. Ele disse não ter nem mesmo sido procurado para mudar de voto. “Devem ter alergia”, afirmou.