Polícia acusa casal por assassinato de brasileira em ilha do Havaí

Duas pessoas foram acusadas neste sábado (09) pela polícia dos Estados Unidos de envolvimento no assassinato da brasileira Telma Boinville, que aconteceu na ilha de Oahu, no Estado do Havaí. Stephen Brown, 23, e a namorada, Hailey Dandurand, 20, foram presos na quinta e acusados de homicídio em segundo grau –quando há intenção de matar, mas o crime não foi premeditado. Brown também foi acusado de roubo, sequestro e posse não autorizada de informações pessoais confidenciais. A fiança para ele foi estabelecida em US$ 1 milhão, e, para a namorada, em US$ 500 mil. A vítima, de 51 anos, foi encontrada morta na quinta-feira (7) na casa onde trabalhava como faxineira. Sua filha de oito anos foi amarrada no andar superior da residência. O marido de Boinville, Kevin Emery, disse à imprensa local que a mulher foi sufocada e espancada com um taco de beisebol. Segundo ele, os criminosos também levaram a bolsa e o carro da vítima, uma picape Toyota Tacoma. A filha identificou os suspeitos depois que o pai lhe mostrou imagens dos dois no Facebook, ainda segundo informações do “Honolulu Star-Advertiser”. Brown já havia sido acusado anteriormente este ano por agressão contra uma ex-namorada. Maior campeão mundial da história do surfe, com 11 títulos, o americano Kelly Slater chegou a publicar mensagem em uma rede social na qual alertou os moradores da região sobre o veículo da Toyota, que estaria conectado com o crime. “Eu não conheço a vítima, mas ela é amiga de muitos de meus amigos. Isso é horrível”, disse o surfista. A brasileira também trabalhava como professora substituta em uma escola primária e ajudava crianças brasileiras a se adaptarem à língua inglesa. Família e amigos fizeram uma vigília em memória de Boinville na sexta-feira (8), na praia de Log Cabins, próxima do local do crime. O consulado brasileiro em Los Angeles e o cônsul honorário do Brasil em Honolulu entraram em contato com a família e estão fornecendo a assistência necessária.