Pelo menos 17 pessoas morrem em ataque de homem-bomba na Somália

Um ataque suicida deixou pelo menos 17 pessoas mortas na Somália, nesta quinta-feira (14). Um homem-bomba disfarçado entrou em um campo de treinamento da polícia em Mogadíscio, capital do país, e acionou os explosivos amarrados ao seu corpo. Além dos mortos, existem pelo menos 20 pessoas feridas. Todas as vítimas eram policiais. De acordo com a Folha, o grupo extremista Al Shabaab reivindicou a responsabilidade pelo ataque e deu um número maior de mortes, 27. O grupo é ligado à rede terrorista Al Qaeda e defende uma insurgência contra o atual governo, apoiado pela Organização das Nações Unidas (ONU) e pela União Africana, para impor sua própria interpretação estrita do Islã. Eles foram expulsos de Mogadíscio em 2011, perdendo território para as forças de paz da União Africana e para o Exército local.