Morre, aos 83 anos, líder de seita que matou atriz Sharon Tate, nos Estados Unidos

Morreu neste domingo (19), aos 83 anos, o líder da seita que assassinou a atriz Sharon Tate em 1969, Charles Manson. Ele estava internado no hospital de Bakersfield, na Califórnia. As causas da morte ainda não foram reveladas. Manson foi levado às pressas na quarta-feira (15) para o centro médico, escoltado por cinco policiais. Manson, que tinha uma suástica tatuada na testa, já havia sido hospitalizado em janeiro para ser operado por lesões no intestino e uma hemorragia interna, mas seu estado foi considerado muito frágil para isto e ele retornou à prisão. Ele, que estava preso há 40 anos, liderou a seita denominada ʹA Famíliaʹ e era um dos criminosos mais conhecidos nos Estados Unidos. Charles Manson foi condenado à morte em 1971 ao lado de quatro de seus discípulos pelo assassinato de sete pessoas, incluindo a atriz Sharon Tate, que era casada com o cineasta Roman Polanski. Ela estava grávida de oito meses e meio.