Imbassahy terá que dar explicações em comissão da Câmara após articulação da oposição a Temer

O deputado federal baiano licenciado Antônio Imbassahy, ministro da Secretaria de Governo, terá que comparecer à Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviço da Câmara dos Deputados para prestar esclarecimentos. O requerimento da convocação do tucano foi aprovado pelo colegiado nesta terça-feira (31). A convocação foi articulada pela oposição ao presidente Michel Temer (PMDB) e o pedido foi protocolado pelo deputado petista Helder Salomão. Imbassahy deverá dar explicações sobre a entrada de novos projetos no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI). No entanto, o assunto é de responsabilidade de Moreira Franco,  ministro da Secretaria-Geral da Presidência. Segundo reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, o deputado Salomão minimizou o fato de não ser Imbassahy o responsável pela matéria. Ele acredita que apesar de o projeto ser tocado por Moreira, Imbassahy também participou da elaboração das propostas. “Já tinha requerimento em outras comissões para o Moreira, então como o Imbassahy é do núcleo central do governo, que participa ativamente das decisões, decidimos pedir a convocação dele”, disse o petista ao jornal paulista. Numa tentativa de salvar a pela do tucano baiano, o deputado Vitor Lippi (PSDB-SP) apresentou uma questão de ordem no plenário com pedido para que a convocação fosse anulada por erro no requerimento de Salomão, uma vez que o PPI é tocado por Moreira e não Imbassahy. A decisão caberá ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ).