Fernando Gomes anuncia ações de governo e obras para 2018

Ao inaugurar a pavimentação asfáltica de 1.550 metros de ruas, com implantação de infraestrutura, urbanização e sinalização, no Loteamento Parque São João, o equivalente a uma área de mais de nove mil metros quadrados, o prefeito Fernando Gomes anunciou que a obra marca o início de ações do governo e que serão ampliadas no próximo ano, com o asfalto de 200 quilômetros de ruas e avenidas através de uma parceria com o governo do estado. Ele também cedeu uma área para a construção de uma capela no espaço de lazer da comunidade, que também ganhou passeios com acessos para pessoas com deficiência e piso táctil. A inauguração foi precedida de uma missa de ação de graças celebrada pelo monsenhor Osmar Mateus, que destacou a importância da obra para a comunidade. Já o prefeito Fernando Gomes destacou que voltou ao governo porque “foram me chamar, porque temos um compromisso com esta terra, mas encontramos um verdadeiro terremoto como legado das duas últimas gestões marcadas pela omissão e pelo desrespeito à comunidade”. Ele lembrou que o seu antecessor recebeu recursos para as obras no Parque São João, gastou R$ 20 mil anunciando a pavimentação do bairro, mas como nada foi realizado efetivamente, a prefeitura iria devolver R$ 300 mil repassados pelo governo federal: “Fizemos retornar o dinheiro, retomamos a obra e ampliamos o projeto para outras ruas do bairro. Com isso estamos cumprindo a nossa missão, porque o prefeito é o gerente da cidade e tem como missão a realização de obras”, complementou. Ao lembrar que o povo reconhece quem trabalha, ele lembrou que Itabuna é hoje a única cidade de médio porte do interior da Bahia que tem um hospital público municipal, construído com recursos da população e atende a pacientes de mais de 160 municípios. Como parte do programa de pavimentação e obras para 2018, ele anunciou que tem oito projetos para os bairros de Itabuna, que serão deflagrados a partir de fevereiro. Também para o próximo ano, Fernando Gomes anunciou a inauguração da passarela sobre o rio Cachoeira e o início da construção da nova ponte com quatro pistas e ciclovia. Outra ação importante visa a despoluição do rio Cachoeira, um projeto que tem um custo de R$ 500 milhões e como o município não dispõe de recursos para este fim, ele conta que encomendou à Fundação Getúlio Vargas um estudo para a concessão da Empresa Municipal de Água e Saneamento possivelmente através de uma parceria público privada. Para 2018, o prefeito também anunciou a adoção de medidas duras e que foram aprovadas pelo legislativo. Entre as ações estão a entrada em vigor da lei que estabelece multas para quem jogar lixo nas ruas e outra que vai onerar os proprietários de imóveis com focos do mosquito Aedes aegypti, vetor da dengue, zika e chikungunya, que ano passado atingiram a 80 mil itabunenses provocando 38 mortes.