Bandidos invadem delegacia e roubam armas, carros e motos

Fogo, barulho e correria assustaram os moradores da pequena cidade de Piripá (a 652 km de Salvador). O atentado contra a Delegacia Territorial da Polícia Civil da cidade, na madrugada de terça-feira (31), dividiu a população. Um morador local informou que indivíduos invadiram a delegacia na madrugada, destruíram o espaço, roubaram armas e motos que estavam no pátio. “Eles chegaram de madrugada quebrando tudo. De manhã o comentário era que foi muita moto saindo do pátio e que até as armas tinham sido levadas. Eles ainda pegaram dois carros e colocaram fogo em frente ao local”, narrou. Quando amanheceu, os moradores puderam perceber indícios das motivações do ato. Nas paredes da delegacia, os dizeres “Delegado Florisvaldo quer arruinar a cidade” e “Fora delegado que só apoia ladrão”, expressavam revolta. As frases contra o delegado Florisvaldo Nery da Silva, titular da cidade desde 2006, pareciam expressar o sentimento da maioria dos moradores da cidade, que foram às ruas na quinta-feira passada, 26, com cartazes e faixas pedindo a saída do agente público e o fim da violência que assola a cidade. Vagner Santos, 32, nascido em Piripá, afirma que nos últimos anos a violência na cidade tem aumentado, ao contrário da ação do delegado: “O tráfico, roubos e a violência têm crescido na cidade. Mas quem fez isso não foi a parcela da população que foi protestar pacificamente. Quem fez isso foram criminosos”. O delegado figura como réu em um processo, mas o Ministério Público (MP-BA) não respondeu às solicitações da reportagem sobre o teor da ação. A Polícia Civil informou, em nota, que um inquérito foi aberto para investigar o atentado e os possíveis roubos. Quanto ao delegado, a instituição informou: “Florisvaldo Nery da Silva só trabalha na DT de Piripá por ordem da Justiça. Todas as medidas administrativas possíveis para retirá-lo da função já foram adotadas pela instituição, mas a Justiça, em todas essas ocasiões, determinou que o servidor retornasse ao posto na Delegacia de Piripá”.